julho 2012
 

Não existem materiais amigos do meio-ambiente

 

Esta é a afirmação de Björn Florman e Oliver Schmidt, fundadores da biblioteca de materiais da Suécia. Segundo eles, o desenvolvimento de produto nunca será amigável para o nosso planeta.

O caminho mais fácil parece ser achar algum culpado, sejam as lojas, as indústrias, os fabricantes de materiais, ou, como tem acontecido ultimamente no norte da Europa, a culpa recai sobre os designers industriais. A pergunta mais ouvida pelos responsáveis pela materioteca sueca é "Vocês tem materiais ecológicos?". E a resposta deles é sempre a mesma:

"Não, não existem materiais ecológicos. Trata-se de como limitar os danos ao meio ambiente".

A complexidade está em desenvolver novos produtos, necessários para a vida em sociedade, ao mesmo tempo limitando os danos à natureza. Essa triste verdade abre uma janela positiva: É preciso maior conhecimento de materiais em todos os níveis da cadeia produtiva e de consumo. A evolução acontece pela necessidade. Este é o momento de nos perguntarmos e investigarmos sobre o tempo de vida, processo fabril, adequação ao uso, fonte das matérias primas de cada material disponível, além, é claro, da busca por novos materiais orientados pelo menor dano ao meio ambiente.

Quer alguns exemplos? Visite o blog Hello Materials e compartilhe com especialistas de todo o mundo experiências em inovação de materiais.

 
 
 

Hello Materials

 

De 02 abril a 21 de setembro deste ano o DDC - Dansk Design Center (Centro Dinamarquês de Design), em Copenhague, recebe a mostra HelloMaterials.

A mostra é uma oportunidade para experimentar materiais do presente e do futuro e o seus significados para a sociedade e os indivíduos.

No século 20 novos materiais ajudaram a impulsionar o desenvolvimento da sociedade de consumo. Plástico, nylon, espuma, borracha, aço inoxidável, Teflon - são alguns destes materiais que se tornaram populares e visíveis no cotidiano das pessoas.

No século 21, a quantidade de novos materiais é ainda maior. Agora, no entanto, o desenvolvimento é impulsionado por diversos fatores importantes e mutuamente dependentes: Alguns materiais se desenvolvem a partir da necessidade de reutilização de resíduos (sejam eles orgânicos, industriais ou pós-consumo). Outros visam a dar novas possibilidades de forma, função e durabilidade. E um grande grupo de novos materiais são invisíveis ao olho nu, os nanomateriais, mas adicionam novas propriedades, benéficas para os bens de consumo existentes.

Para saber mais visite o site http://www.ddc.dk/hellomaterials.

 
 
www.verdi.com.br
 

Se você não está visualizando corretamente esse e-mail, acesse aqui.
Você está recebendo este email por estar cadastrado no mailing da Verdi.